Jim_Warren-ma_Warren_Painted_worlds_The_intellect
As ideias não nascem do vazio

‘Eu realmente preciso ler?’

Já ouvi muito essa pergunta. E, pasmem, até de alunos de cursos de pós-graduação.

Certa vez, um rapaz que acabara de concluir a graduação, confessou jamais haver lido um único livro. Perguntado sobre como cumprira a lista de leituras exigidas no vestibular, respondeu-me que havia lido resumos emprestados de uma colega.

O exemplo é desolador quanto às possibilidades de construção de formações profissionais sólidas e confiáveis, mas o fato é que há estudantes que não consideram a leitura, mesmo remotamente, uma atividade necessária.

E o mais angustiante é o fato de tal realidade ser mais corriqueira do que se possa imaginar. (mais…)

Obra de Fernand Toussaint
Livros, sensações e descobertas

Os dicionários revelam uma profusão de significados para a palavra orgia e a maioria deles está associada a festins sexuais.

Entretanto, na origem, a palavra orgia nomeava os rituais dedicados a Deméter, deusa grega da abundância e da distribuição. E que por isso, era tida como propiciadora do trigo e da civilização.

Somente mais tarde, a expressão orgia vai designar cultos feitos em nome de Dionísio. Neles, os adeptos entravam em delírio sagrado em intenção do deus do prazer.

É a partir daí, que orgia passa a batizar festas licenciosas e de excessos sensuais.

Dessa forma, podemos extrair da palavra, sentidos como: desordem, delírio, exagero e anarquia.

Contudo, é possível traduzi-la, também, como sinônimo de celebração e festejo. (mais…)

Girl Reading, obra de Renoir
Lições de inteligência emocional.

É possível imaginar um intelectual sem uma razoável biblioteca? Será plausível que um estudante consiga eficiência se não aliar ao estudo persistente, horas de boa leitura?

É difícil. Os benefícios da leitura para a formação intelectual e o preparo profissional são indiscutíveis.

Mas, que tal olhar outras de suas vantagens?

Costumamos ver o ato de ler, somente dos pontos de vista útil e pragmático,  enxergando-o apenas como ação mecânica e funcional.

Mas, o ato de ler envolve muito mais. (mais…)