Vivendo a Quarentena com Saúde Emocional

Gabriel Pacheco, “Icaro nel Cuore de Dedal”

Quem nunca sonhou em ficar longe das obrigações de trabalho e poder abrir janelas de tempo para tarefas escolhidas por iniciativa própria e livres de imposições?

Esse é o cenário de sonho para muitos. Ocorre que às vezes, precisamos encarar situações nas quais essa ‘liberdade’ chega, mas implica guardar um tempo de reclusão.

É o caso das quarentenas, quando o privilégio de estar liberado da rotina pode virar um fardo e levar as pessoas a experimentarem sentimentos de opressão, desânimo e, não raro, culminar em desespero.

Vivemos agora essa situação. O isolamento social para evitar a contaminação pelo Covid-19 materializa esse cenário de forma palpável e, também, o desafio de ultrapassar o momento com estabilidade emocional.

Saúde emocional que será mantida, se conservarmos uma visão esperançosa do esforço de quarentena como tarefa de elevação do valor da própria vida. É esta visão que nos levará a manter uma agenda positiva de ideias e sentimentos, evitando pensamentos catastróficos e banindo o negativismo das visões distópicas.

Bem sabemos que a tarefa não é simples.

A sensação de estar recluso e com a vida ‘congelada’ é propícia aos negativismos de toda ordem. Mas, algumas ações e atitudes são como antídotos para essa disposição ao negativismo. E podemos abraçá-las.

Primeiro, podemos nos comprometer com o bem-estar de todos e encarar a quarentena para além de uma simples reclusão (nada melhor para dar sentido positivo ao que vivemos do que uma causa). Segundo, é possível sensibilizar as pessoas à volta para compartilhar uma visão construtiva da experiência de quarentena.

Dentro desse esforço, uma forma de envolver a todos numa atmosfera de positividade coletiva é propor tarefas que ajudem a maximizar o bem-estar e a minimizar os sentimentos opressivos.

Assim, podemos propor atividades para a vivência lúdica e criativa da situação de isolamento visando ao fortalecimento da positividade de ânimo.

A primeira iniciativa é olhar a rotina doméstica de forma mais amorosa e como uma oportunidade de fazer algo com o cuidado que geralmente não podemos nos permitir. Dividir o trabalho de casa e realizá-lo em equipe é uma vivência que pode alterar beneficamente não apenas o clima da quarentena, mas ajudar a família a se conhecer melhor pela forma como organizam e dividem os esforços para manter uma funcionalidade doméstica de conforto e praticidade.

Além das tarefas domésticas, o que pode ser feito?

Existem atividades que são fortificantes emocionais. Vejamos alguns exemplos: jogos coletivos; contação de histórias; rodas de conversa; dramatizações (são ótimas para liberar a tensão); brincadeiras com mímica e adivinhação (estimulam a curiosidade e mantêm um senso de automotivação); exposição artística (cada um faz uma obra de arte sobre temática livre e depois expõe nas paredes da casa); jogral; leitura criativa; leitura em voz alta; bingos; enigmas e charadas. O cardápio não termina aqui e ainda podemos inventar outras atividades para realizar em interação.

As atitudes humanas são alimentadas por pensamentos e ações. Daí que manter mãos e cabeças ocupadas com atividades interativas e dinâmicas instala a atmosfera de positividade que faz mágica no ânimo das pessoas com repercussão na imunidade.

Enfim, o túnel da quarentena é apertado mas, há modos estimulantes de atravessar esse caminho seguro para evitar o contágio e nos manter saudáveis para recomeçar.

Posted In:

6 Comments

  1. Belo texto.Estarmos no interior de nossas casas,por mais tempo, pode nos permitir nos debruçarmos para o nosso interior, tantas vezes olvidado pelos afazeres do dia-dia, já que haverá mais tempo livre. Saber lidar com o tédio advindo de certa ociosodade pode ser um bom caminho para se olhar para algo na nossa subjetividade que estava esquecido pelas obrigações ordinárias rotineiras, e nos propiciar um contato com algo essencial, indo além do instrumental. Um beijo.

  2. Cara autora, como sempre, a leitura do seu ensaio é prazerosa, libertadora e reveladora de novas perspectivas. Que Deus abençoe seu talento, determinação e inspiração.
    Um beijo. Obrigada.
    Jovina

  3. Liduina , que texto útil e bem elaborado para esse momento.
    Obrigada amada por essas maravilhosas orientações.
    Parabéns.
    Abraços.
    CLEIBE

  4. Liduina, visitamos esta noite o conteúdo do seu pensar. Pessoalmente, creio que tudo o que se revela esta no nosso sub jetivismo que é exposto em ocasiões de fragilidade humana
    Essa mensagem é universal e tem cabimento em momentos em pessoas podem sentir-se comparaveis em seus valores. Embora, jamais se possa alcançar essa unanimidade absoluta.
    Sempre estaremos pelo avesso pois,assim será o que é em cada pessoa: o metafísico.
    Sempre há algo a se manifestar sobre o que não se espera. É a expectativa do acaso,
    Parabéns por tentar se abstrair do que é cotidiano em muitas mentes,
    Geraldo y Cleibe

Deixe uma resposta para Eni Fernandes de Oliveira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s