O Medo de Ousar

Obra de Modigliani
Autodeterminação

Tocar a vida com desembaraço exige boa dose de ousadia. Característica tão necessária quanto desconhecida na sua real essência.

O fato é que muitos confundem ousadia com desregramento, impulsividade ou ação destemperada e olham as ações ousadas com desconfiança. Existe até quem cultive certa aversão ao ímpeto e às posturas menos convencionais ou atrevidas.

O resultado é que as pessoas que ousam ou agem de forma mais livre quanto a convenções e rótulos sociais costumam receber crítica ácida e serem alvos de reprovação social e estigmas. Faça um breve exame histórico e verá que os inovadores e pioneiros atraíram muita hostilidade até se notabilizarem por não se prenderem a padrões.

O medo de ousar é decorrência dessa realidade. Do receio quase patológico que temos de receber críticas e sermos alvos da hostilidade social por ultrapassar limites e experimentar caminhos e novos esquemas de ação.

O incrível é que, longe de ser uma inadequação, como acha o senso comum, a ousadia é a indispensável capacidade de flexibilizar limites com inteligência para ultrapassar crenças inibidoras e receios infundados.

Ousar é isto. É desafiar as próprias inibições e retirar mordaças autoimpostas para romper limites pessoais que levam à ação medrosa, ineficiente ou opaca.

O medo de ousar, longe de nos proteger de erros, produz comportamentos medíocres que levam a resultados frustrantes e a pessoas insatisfeitas. Sonhos se realizam com ação arrojada que não prescindem de vigor e ousadia. E quantos sonhos, quantos projetos viram poeira diante do medo de agir de forma corajosa e pautada na disposição para abraçar desafios e tarefas cotidianos ou inéditos.

Por isso é preciso coragem. Veja a biografia dos grandes realizadores e pioneiros. Veja como eles precisaram ignorar imposições sociais frívolas e convenções descabidas.

Mas não pense que a ousadia é qualidade privativa de heróis ou reservada a eventos de  extremo desafio. Ao contrário, ousar é atitude para todo dia. 

Imagine o mundo sem os ousados. Sem a contribuição dos que não temem deixar a manada e abrir caminhos novos. Você verá um mundo estático e tedioso.

Posted In:

1 Comment

  1. Minha tão querida Lidu, mais uma vez suas construções literárias nos põem a pensar e nos tiram da acomodação mental. Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s