Uma Orgia de Livros

Obra de Fernand Toussaint

Livros, sensações e descobertas

Os dicionários revelam uma profusão de significados para a palavra orgia e a maioria deles está associada a festins sexuais.

Entretanto, na origem, a palavra orgia nomeava os rituais dedicados a Deméter, deusa grega da abundância e da distribuição. E que por isso, era tida como propiciadora do trigo e da civilização.

Somente mais tarde, a expressão orgia vai designar cultos feitos em nome de Dionísio. Neles, os adeptos entravam em delírio sagrado em intenção do deus do prazer.

É a partir daí, que orgia passa a batizar festas licenciosas e de excessos sensuais.

Dessa forma, podemos extrair da palavra, sentidos como: desordem, delírio, exagero e anarquia.

Contudo, é possível traduzi-la, também, como sinônimo de celebração e festejo.

Enfim, podemos pensar em diferentes tipos de orgia, seja no sentido de festim dedicado a deuses ou à celebração de mistérios e ao cumprimento de liturgias que fixam o valor de magias e crenças.

Diante dessas possibilidades, que tal imaginar uma celebração dos prazeres da leitura?

Que tal uma orgia de livros?

Você deve estar curioso para saber como seria esse festim.

No sentido corriqueiro, orgias envolvem vários parceiros. Partindo daí, que tal considerar uma diversidade simultânea de  livros e pensá-los como fontes de prazer?

Mas, será possível ver o livro, objeto voltado para a leitura que exige foco e esforço como algo a ser manuseado por puro prazer?

A resposta é sim.

É possível, transformar a interação com os livros em uma farra de múltiplos prazeres. Experimentá-los de  forma espontânea e natural. Captar sensações e ter insights que, talvez, não teríamos, apenas com a noção tradicional do que seja o ato de ler.

Você deve se perguntar: como fazer para mergulhar nesse exercício experimental e intuitivo? Cada um faz o próprio festim, conforme o desejo.

Como tudo na vida precisa de um princípio organizativo, até nas orgias, deliciar-se será mais proveitoso, se pensarmos num fio condutor.

O ponto de partida é escolher um lugar agradável, pode ser o seu cantinho de leitura já ‘amaciado’ pelo uso; depois, é eleger os ‘parceiros’ da festa. Escolha pelo menos seis livros e deixe-os à mão.

Quanto ao critério de escolha, siga seu próprio ponto de vista do que seja extrair momentos de prazer com livros. Há opções.

O critério de seleção de parceiros pode recair na similaridade do assunto (ficção, por exemplo), na fruição poética (livros de poesia), na plasticidade dos volumes (livros com capas artísticas de diferentes texturas), no conteúdo artístico (livros de fotografia, etc).

Particularmente, gosto de reunir livros de história sobre áreas de meu interesse. Certa vez juntei História da Psicologia, Filosofia, Ideias, Ciências e  Artes. Então fui comparando, vendo conexões entre pessoas, fatos e conquistas numa mesma época. Pude apreender relações de forma leve e dinâmica, que de outra forma eu, talvez, não conseguiria.

Noutro dia, peguei livros de poetas de lavra ou produção mais telúrica e espiritual; desses que bordam palavras com as dores e alegrias  da condição humana. O festim reuniu: Manoel de Barros, Walt Whitman, Cora Coralina, Cecília Meireles, Mário Quintana, Adélia Prado. Fui folheando-os aleatoriamente. Percorri um carrossel poético, experimentando a cadência e ‘vendo’ o olhar com que eles escrevem a vida.

A preguiça de ler não é empecilho. Curta os livros pelo que são. Objetos com identidade e feição. Selecione-os pelas ilustrações, textura e plasticidade dos materiais que compõem cada volume ou pelo que o seu desejo ordenar e …

Voilà!

Leituras e prazeres

Leituras e prazeres

 

3 comentários sobre “Uma Orgia de Livros

  1. Regina disse:

    Linda mensagem, Lidu. Me identifiquei muito, talvez, por gostar muito de ler! Adorei a idéia de orgia de livros! Grande bjo.

  2. Virginia Xavier disse:

    Gostei da proposta. Particularmente gosto de ficção, mas dentro do mesmo tema há uma riqueza de idéias e cenários que nos levam a vivenciar diferentes experiencias. Bjs

    • Liduina Benigno disse:

      Virgínia, sabendo da leitora assídua que você é, seu comentário torna-se ainda mais valioso. Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s