Você tem uma lista secreta de livros?

Uma lista para a pauta...

livros para a pauta …

Quando interrogados sobre os livros prediletos, é comum revelarmos a lista que deixará no ouvinte, a melhor impressão quanto ao nível da qualidade de nossas escolhas como leitor. A situação é similar ao processo de divulgação de fotos pessoais, escolhemos as que  revelam os melhores ângulos.

Não há nada de errado quanto às duas situações. Em relação aos livros, apenas vamos passar uma imagem um pouco incompleta quanto ao tipo de leitura que realizamos. Mas, é uma questão pessoal.

O próprio Freud admitiu que a lista que forneceu como sendo de seus livros favoritos, na realidade, era composta por autores que ele considerava esplêndidos, mas não continha, necessariamente, as obras que lhe deixaram as mais fortes lembranças.

Ainda segundo o psicanalista vienense, se partisse do critério da agradabilidade, talvez aquela relação fosse alterada para incluir Emile Zola, Gomperz e Mark Twain, além de outros. Fica evidente que Freud não tinha muito do que lamentar da qualidade de sua lista, digamos ‘secreta’.

Mas, para os ‘simples mortais comedores de letras’ como eu, a história não é bem assim. Admito que quando sabatinada sobre preferências, também sou  seletiva. Costumo declarar as leituras às quais atribuo alto valor literário, grande poder informativo ou pelo inestimável valor humano do seu conteúdo.

Percebo que na lista não aparecem livros que me arrebataram pelo tipo de leitura fácil e prazerosa. Talvez devido a certa responsabilidade quanto às influências que posso imprimir nos outros, excluo, até injustamente, algumas experiências de leitura.

Assim. muitas vezes, deixo de declarar o quanto senti prazer, por exemplo, lendo: O Perfume  de Patrick Suskind; A Cidadela de autoria de A. J. Cronin; O Vale das Bonecas de Jackeline Susann; Servidão Humana de Somerset Maugham, A Boa Terra de Pearl S. Buck e Pássaros Feridos de Colleen McCullough, entre outros inesquecíveis pela forma que prenderam minha atenção, sem esforço e com muito prazer.

Sei que minha lista nem é tão trash, mas procurei ser honesta quanto ao nível de arrebatamento e comodidade na leitura. Puro deleite de leitor que busca apenas, momentos de evasão.

O que motivou essa reflexão é certa inquietação que sinto quanto à estreiteza de critérios, na seleção de leituras, que muitas vezes impomos a nós e aos outros. Mas, o valor da leitura, não está apenas no livro em si, está também nas emoções e impressões que nos provoca.

Por isso, mesmo quando nossa pauta de leitura estiver atrasada ou com grandes lacunas, não devemos nos privar de, de vez em quando, nos lambuzarmos com uma leitura deliciosa que faça tremer a alma, sorrir da graça solta ou nos deixe bisbilhotar uma história frívola sem muito peso dramático ou valor literário.

É como pegar uma panela de deliciosos brigadeiros e, de vez em quando, fugir da dieta de pão integral e hortaliças. Vale a pena abandonar a atenção ao ímã dessas leituras. Deixar-se levar por obras que proporcionam momentos de  intimidade com  autores que adoram seduzir seus leitores.

Victoria de Henri Fantin-Latour

Livros para as pausas…

5 comentários sobre “Você tem uma lista secreta de livros?

  1. Sanderlene disse:

    Olá Lidu!!!! Tudo bem? Adorei sua postagem e concordo plenamente com este seu ponto de vista.
    Concluí, recentemente, a leitura de um magnífico livro podendo classifica-lo como “inestimável valor humano” como vc citou.
    Talvez você o conheça: Mulheres que Correm com os Lobos. Gostei tanto que pensei em compartilhar partes dele em meu Blog para que mais pessoas pudessem ter acesso, e, caso despertasse atenção, procurassem ler o livro todo. Então, fica a dica para quem quiser “provar” desta deliciosa (não fácil) leitura:

    http://www.colegasnaplataforma.com.br/portal/livro-mulheres-que-correm-com-os-lobos-postado-por-sander/

    Grande abraço!
    Sander

  2. Jovina Gomes Benígno disse:

    Lidu, como me dá prazer ler teus textos.
    Como aprendo com eles!
    Sobre as listas de livros, penso que muitos dos melhores que li foram também indicação sua;
    Lidu, e o leitor que, “comedor de letras” (como você tão bem diz e o é), lê simultaneamente mais de um livro? o ideal é que sejam de estilos diferentes? é produtiva ou gratificante a a leitura de uma obra densa simultânea a outra obra densa, ou esse é o caso de misturá-la com ” a panela de brigadeiros”?
    Beijo minha sábia e talentosa irmã. Te amo.

  3. Edson Luiz disse:

    Minha mestra, sempre ultrapassando expectativas e surpreendendo com maravilhosos textos. Como se fosse possível, cada vez que te leio, te admiro mais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s