Atitudes Para a Transformação Pessoal

O que seremos depois?

O que seremos depois?

 

‘Tenha atitude’!

Quem nunca escutou essa sugestão quando fraquejou ou sucumbiu ao desânimo nos momentos difíceis?

E de fato, para convidar alguém à eficácia superior de suas ações é preciso convocá-lo a remodelar atitudes.

A razão disso é que, sendo fruto de disposições íntimas e com forte influência nas condutas pessoais, as atitudes são a coluna vertebral do estilo pessoal.

Daí que todo projeto de transformação pessoal requer reexame de atitudes.

A atitude é o resultado de ideias, emoções  e comportamentos em sinergia. Elementos que imprimem caráter energético e efeito estruturante ao comportamento.

O comportamento expressa, assim, o conjunto de atitudes e revela convicções internas que definem o caráter e a personalidade.

Algumas vezes, tentamos mudar alterando apenas o comportamento. Entretanto, ações, condutas e desempenhos que perduram são as que guardam pertinência com as nossas predisposições internas ou atitudes.

Em consequência, podemos mudar por um tempo, mas se a mudança não for motivada por autêntica reestruturação interna, ela tende a não se sustentar. Aí, voltamos ao velho estilo.

Transformar atitudes equivale a colocar objetivos diante dos olhos e revisitar crenças, emoções e hábitos que têm alimentado o padrão atual de ação, tentando enxergar o que funciona ou nos prejudica.

O esforço de transformação precisa, então, começar pelo reconhecimento de atitudes que nos impelem a comportamentos compatíveis com desempenhos eficazes e sentimentos de bem-estar.

O passo seguinte é criar espaço de recolhimento e silêncio interior para escutar os próprios anseios e confrontá-los com as atitudes atuais.

A seguir, devemos elencar atitudes que vão produzir ação edificante e alimentá-las com pensamentos afirmativos que ajudem a eliminar condutas disfuncionais.

Quantas vezes nos guiamos por circunstâncias e atitudes negativas ou alienadas do que somos e que nos distanciam do que precisamos.

A-D Sertillange, humanista e pensador francês, ensinava que; ‘O pensamento, que está em correlação com as tendências mais profundas é um excelente juiz e moderador de nossas ações’.

O pensamento de Sertillange valoriza o conhecimento da bússola interior, sob a pena de não podermos consertar rumos que nos afastam de propósitos caros à autorrealização.

Transformação pessoal, em síntese, requer confrontar autoconceito, atitudes e realidade visando abandonar a idealização de si próprio e os conceitos inexatos das próprias condutas para os devidos ajustes.

E precisamos fazer esse movimento, conscientes de que apesar de sermos completos, não somos perfeitos; carregamos o germe da transformação que exige contínuo reexame e um coração ardente impulsionado por atitudes coerentes.

Ser rascunho inspirado esperançoso do que virá....

Ser rascunho inspirado e esperançoso do que virá….

 

7 comentários sobre “Atitudes Para a Transformação Pessoal

  1. Audizio Xavier disse:

    Oi Liduína,
    Parabéns pelo texto! Bastante esclarecedor esse ensaio sobre a atitude. Acredito também que o motor da ação humana é o conjunto dos valores subjetivos de cada indivíduo. Existe sempre uma via de mão dupla na construção desses valores. Obrigado por me permitir essa reflexão. Um abraço!

  2. Ana Lúcia Bielinski disse:

    Lidu,

    Excelente texto! Parece que escuto vc falando. :))
    Transformar-se é um processo lindo e feliz.

    Bjos

  3. Bruno Benigno disse:

    Adorei o texto, tia Lidu,, li para Flávia, ela achou muito bem escrito..bjos direto do sertão da Paraíba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s