O Encontro Humano pela Empatia…

Gentileza gera gentileza….

Um provérbio vietnamita diz: “Quando comeres uma fruta lembra-te de quem plantou a árvore.”.

Esse dito traduz a sabedoria de um povo sofrido e que  talvez tenha aprendido a compreender o valor da gratidão e da gentileza como  atitudes benéficas à solidariedade e promotoras de bem-estar social.

No dia a dia, são muitos os focos de discórdias e desajustes nos relacionamentos. É impossível pensar em crescimento humano sem refletir sobre  atitudes corriqueiras  que consomem energia emocional e desencadeiam inumeráveis conflitos.

A Psicologia que estuda a hostilidade sustenta que há duas grandes fontes de desentendimentos e conflitos humanos: a escassez de recursos e o cerceamento da autonomia das pessoas ou grupos. E parece, à primeira vista, que do ponto de vista histórico-social, toda e qualquer tentativa de encontrar outra origem da hostilidade entre humanos resulta inútil. Quando olhamos retrospectivamente para a história das nossas discórdias, é sempre a disputa ou a opressão que aparecem como seus motores.

E que bases emocionais alimentam essa tensão na convivência?  Enxergar as dificuldades de relacionamento  de forma aguda exige olhar para o cotidiano. É no dia a dia que vamos nos enredando na teia  das posturas que denotam má-vontade e animosidade. Movimentos que minam os encontros humanos. Ruídos. Omissões. Gestos. Frases mal pronunciadas.

Um paradoxo. A convivência pode ser fonte de grande bem-estar emocional e acolhimento humano. Mas nossa maneira de interagir e tratar nossos pares, não raro, provoca sentimentos que vão de encontro a essa possibilidade.

Se pudéssemos escutar as queixas que chegam aos consultórios psicológicos; conhecer os motivos dos desentendimentos no trabalho e de discórdias nas famílias, possivelmente escutaríamos lamentações, que, no geral, remetem para a ausência da prática de reconhecimento e  para a ingratidão.

A gratidão é a atitude que está na base do comportamento de pessoas com elevado senso de justiça e  boa noção da importância da reciprocidade nos relacionamentos para criarmos elos amplos e fortes. Bases da boa aceitação social e da genuína amizade.

A palavra gratidão origina-se da mesma raiz etimológica dos vocábulos: agradável, gratificante e graça. E realmente, condutas que encerram empatia têm o poder de imprimir mais condições de agradabilidade  aos relacionamentos. Favorecem o estabelecimento de confiança mútua e solidariedade.

O zelo e a atenção são frutos do desprendimento. A ingratidão é semente de ressentimentos que acabam alianças ou causam fraturas, muitas vezes, irrecuperáveis nas relações. Sentir-se vítima da ingratidão pode levar  a sentimentos de desamparo. Produz impactos terríveis para a sociabilidade, diminuindo a capacidade humana de acreditar nos benefícios das relações de companheirismo.

Um provérbio francês diz: a gratidão é o coração da memória. Costumamos dar destaque aos nossos próprios esforços. Entretanto, não temos o mesmo cuidado para reconhecer o mérito alheio. Tendência que tem produzido  desconfiança mútua  com repercussão negativa na  nossa capacidade de crer na  amizade e levado as pessoas a adotarem atitudes de isolamento ou hostilidade social .

Daniel Goleman é psicólogo e neurocientista. Ele  defende que as aptidões pessoais essenciais são transmitidas na infância e adolescência. Que precisamos ensinar o alfabeto emocional às  crianças e jovens, sob pena de eternizarmos a dificuldade de conviver. Goleman alerta para a necessidade de equilibrarmos racionalidade e sentimentos. Praticar mais a empatia e a compaixão.

Vivemos uma realidade social muito impactada pelo individualismo e dá claros sinais de desintegração do senso comunitário e dos hábitos de civilidade. Contexto que impõe a empatia como atitude fundamental ao bom conviver.

O trabalho e a convivência são tecidos pelo esforço pessoal, mas é  impossível construir uma história de  vida feliz sem o concurso da cooperação.  A despeito desse aspecto, não é difícil deparar com pessoas que se declaram como auto-suficientes.  Ignoram  que  é impossível realizar, solitariamente, a viagem humana na terra.

A infância e a adolescência são realmente pontos críticos como períodos nos quais são introduzidos hábitos emocionais  que vão governar nossa vida e condicionar, em muito, o sucesso e a felicidade ou seus opostos. Mas, em que pese a força dos tenros períodos para modelar comportamentos sociais, somos seres em transformação. É possível corrigir rumos,  desinstalar certezas e alterar valores para uma nova sociabilidade.

Chogyam Trungpa, mestre do budismo tibetano, prega: “Quando exprimimos gentileza e gratidão sobre  o ambiente, o poder e o brilho descem sobre a situação e transborda sobre nós.”.

Inteligência emocional: empatia e

Posted In:

14 Comments

  1. Oi Lidu,
    Bom dia!
    Gratidão é realmente um sentimento raro pois significa reconhecer a potência do outro. Reconhecer o que o outro tem de bom. E, se quem deveria reconhecer desconfia de suas próprias qualidades isto pode despertar competição e inveja,
    Lembrei da frase que uma amiga cita: “Porque me odeias se eu nunca te ajudei?”.
    bjs.

  2. Querida amiga,

    obrigada pela linda mensagem em seu texto. Realmente, como dizia o sábio Goethe ” não há homem de valor que seja ingrato”.

    Aproveito para tentar ser melhor e agradecer a você, tudo de bom que aprendi em tua Cia.

    Valeu, vale sempre! bjs

    erika foresti

  3. Querida,

    Mas um belíssimo ensaio, e como nada acontece por acaso, desculpe a pretensão, mas acho que foi feito “especialmente p mim” rs.
    Um gde Abraço!

  4. Lidu, que texto claro, objetivo e propiciador de tão importantes reflexões em nossas vidas!
    Lembrei de um pensar que diz que o amor é da natureza do homem, mas o que faremos dele é responsabilidade. Acredito que sermos gratos e empáticos é fazer do amor esta luz de que você tão bem fala em seu texto. Acho que tudo vem do tipo de amor que optamos por sentir.
    Quando você escreve: “… mas é impossível construir uma história de vida feliz sem o concurso da cooperação…”, entendo que você está falando desse amor.
    A fluência do texto é deliciosa, a mensagem mobiliza nossos melhores sentimentos e nos impulsiona a melhorar… melhorar… melhorar…
    beijo
    Obrigada
    JOVINA

    1. Jovina,
      Este comentário vindo de uma escritora e poeta tão perfeita é um grande incentivo. Guardo sempre as palavras doces
      e gentis que voce registra no Blogdotriunfo no fundo do meu coração. Obrigada. Amo-te.

  5. Lidu, por falar em gratidão, obrigado por seus textos, sempre tão profundos e ao mesmo tempo tão simples. Bjs no coração!

  6. Querida Lidu,

    Quão doce é o que você escreve e a forma como faz isso. Só alguém com um coração muito generoso poderia escrever assim.
    Que a vida te sorria e que a felicidade te acompanhe. E que cada dia seja um novo renascer!

    Amo-te!

    Bruno

  7. Lindo texto, Liduina! Que você continue sempre assim e que Deus lhe dê mais sabedoria. Beijos no coração!

  8. Lidú,
    Confiar na capacidade das pessoas, encorajar os esforços individuais, deixar desabrochar os talentos, enfim, permitir que cada um traga o que tem de melhor, valorizando os feitos, faz com que consigamos ter uma equipe motivada, energizada e os resultados são espetaculares….. tenho muito a aprender e, pensando nisso, iniciarei uma especialização que auxiliará neste meu desenvolvimento.
    Adorei sua abordagem!
    Bjs
    Sander

  9. Lidu,
    expresso minha gratidão: não só por este texto, mas também por tantos outros que revelam sua generosidade. Suas palavras nos dão o privilégio de estar virtualmente mais perto de você.
    um abração, Pergentino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s